Juntos fazemos o bem!

Programa Reconstruir

Programa Reconstruir – Apoio a Famílias Refugiadas

A partir de 2012, a AEBVB, com mais de 30 anos de trabalho pela transformação de crianças, adolescentes e famílias, sentiu suas estruturas sendo chacoalhadas. Era um momento diferente onde o seu eixo principal, o acolhimento institucional a crianças vítimas de violência, abandono, negligência e orfandade, precisava ser revisto em virtude das mudanças na Política Nacional da Assistência Social – PNAS.

Ao longo da sua história, milhares de crianças passaram pelas casas-lar, encaminhadas pelas Varas da Infância dos municípios vizinhos, e mais de 1000 crianças e adolescentes encontraram famílias que as adotaram quando elas já não tinham mais possibilidades de voltar para suas famílias de origem.

As crianças acolhidas nas nove casas da Cidade da Criança precisavam retornar aos seus municípios de origem e nós éramos os responsáveis em realizar esta tarefa, buscando colocação nos serviços de acolhimento dos seus respectivos municípios.

Foi uma tarefa dura, com muitas despedidas de crianças e educadores que caminhavam conosco há muitos anos.  Mas entendemos que havia chegado um novo momento para reflexão, oração e busca de novos direcionamentos para a Cidade da Criança, um lugar que deveria continuar com o objetivo de acolher pessoas vítimas do sofrimento.

Assim nasceu o Programa Reconstruir – Apoio a Famílias Refugiadas.  Foi olhando novamente para o cenário social numa dimensão global, para a avalanche de milhares de pessoas que estavam deixando suas casas, a terra natal e saindo sem destino, em busca de segurança e refúgio para não morrerem vítimas das perseguições, bombardeios e guerras.

Como entrar neste novo universo e começar a acolher estas vítimas?  Estas perguntas nos levaram a procurar organizações que já estavam atuando neste campo e aprender com elas.  Deus foi enviando pessoas que estavam sentindo este mesmo chamado para nos ajudar financeiramente e serem nossos companheiros nesta nova jornada.

Aos poucos, encaminhados por parceiros que trabalham nesta seara, os refugiados foram chegando e ocupando as casas da Cidade da Criança. Já passaram pelo programa, oito pessoas em situação de refúgio, recebendo apoio com moradia, alimentação, regularização de documentos, atendimento psicológico, capelania e aulas de Português. E, com o serviço em movimento, continuamente recebemos solicitações para novos acolhimentos. Desta forma, a AEBVB segue cumprindo a sua missão. O versículo chave para este trabalho é:Ele defende a causa do órfão e da viúva e ama o estrangeiro, dando-lhe alimento e roupa. Amem os estrangeiros” Deuteronômio 10.18-19.

 

Clique AQUI e saiba mais sobre o Programa Reconstruir.